É possível sermos nada?